PROCRASTINAR



Muitas vezes questiono minhas atitudes ou a falta delas, Como já havia escutado falar sobre esse assunto :"PROCRASTINAR" resolvi pesquisar .  Pelo que vi ate agora o assunto é muito complexo e   a necessidade  de ajuda profissional é importante , força de vontade também ajuda muito a amenizar esse sofrimento. Não procrastine e leia  então:
Procrastinação é o diferimento ou adiamento de uma ação. Para a pessoa que está procrastinando, isso resulta em stress, sensação de culpa, perda de produtividade e vergonha em relação aos outros, por não cumprir com suas responsabilidades e compromissos. Enquanto é normal que as pessoas procrastinem até um certo ponto, isso se torna um problema quando impede o funcionamento normal das ações. A procrastinação crônica pode ser um sinal de alguma desordem psicológica ou fisiológica.
A palavra em si vem do latim procrastinatus: pro- (à frente) e crastinus (de amanhã). A primeira aparição conhecida do termo foi no livro Chronicle (The union of the two noble and illustre famelies of Lancestre and Yorke) de Edward Hall, publicado primeiramente antes de 1548.
Logo, um procrastinador é um indivíduo que evita tarefas ou que está evitando uma tarefa em particular.
Causas da Procrastinção

Psicológica

As causas psicológicas da procrastinação variam muito, mas geralmente tendem a fatores como ansiedade, baixa auto-estima e uma mentalidade auto-destrutiva. Pensa-se que procrastinadores têm um nível de consciência abaixo do normal, mais baseado em "sonhos e desejos" de perfeição ou realização, em vez de apreciação realista de suas obrigações e potenciais.
O autor David Allen traz à tona duas grandes causas psicológicas de procrastinação no trabalho e no dia-a-dia que estão relacionadas à ansiedade, não preguiça. A primeira categoria engloba coisas muito pequenas para se preocupar, tarefas que são uma interrupção irritante no fluxo das coisas, e que tem soluções de baixo impacto; um exemplo seria, organizar uma sala bagunçada. A segunda categoria contém coisas muito grandes para serem controladas, tarefas que uma pessoa pode temer, ou cujas implicações podem ter um impacto grande na vida da pessoa; um exemplo seria, o filho adulto de um idoso doente decidir se este deve continuar vivendo ou morrer (como em casos em que a eutanásia é usada).
Vale apontar que uma pessoa pode inconscientemente superestimar ou subestimar o tamanho de uma tarefa, se a procrastinação se tornar um hábito em sua vida
A Procrastinçao e a Saúde Mental
A procrastinação pode ser uma desordem persistente e debilitante em algumas pessoas, causando disfunções e imperícia psicológicas significantes. Estas pessoas podem estar, de fato, sofrendo de outros problemas mentais como depressão ou Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH).
Enquanto que a procrastinação é uma condição comportamental, esses outros problemas de saúde mental podem ser tratados com medicamentos e/ou terapia. Medicamentos podem melhorar a capacidade de foco e atenção de uma pessoa (no caso de um TDAH) ou melhorar o humor e temperamento no geral (no caso da depressão). A terapia pode ser uma ferramenta importante para ajudar um indivíduo a ter novos comportamentos, superar seus medos e ansiedades, e alcançar uma melhor qualidade de vida. Portanto, é importante para as pessoas que lidam crônicamente com a procrastinação debilitante, consultarem um terapeuta ou um psiquiatra para ver se um maior problema de saúde mental pode estar presente
Tradicionalmente, a procrastinação tem sido associada com o perfeccionismo, uma tendência de avaliar negativamente os resultados e a performance de alguém, medo intenso e ansiedade, mau humor recorrente e workaholismo. Slaney, em 1996, descobriu que perfeccionistas adaptivos eram menos prováveis a procrastinar que os não-perfeccionistas, enquanto que os perfeccionistas não-adaptivos (pessoas que vêem seu perfeccionismo como um problema) apresentavam altos níveis de procrastinação (e também ansiedade)

O tipo relaxado

Os procrastinadores do tipo relaxado vêem suas responsabilidades negativamente e fogem delas direcionando sua energia para outras tarefas. É comum, por exemplo, para uma criança procrastinadora do tipo relaxado, abandonar a sua lição de casa, mas não sua vida social. Esse tipo de procrastinação é uma forma de negação. O procrastinador evita situações que causariam desprazer, e, em vez delas, participa de situações mais prazerosas. Em termos Freudianos, esses procrastinadores se recusam a renunciar o princípio do prazer, em vez de sacrificarem-se no princípio da realidade. Eles podem aparentar não estar preocupados com o trabalho e com prazos, mas isso é simplesmente uma forma de evasão

O tipo tenso-nervoso

O procrastinador tipo tenso-nervoso normalmente sente-se dominado por pressão, irreal quando trata-se de tempo, incerto sobre seus objetivos e muitos outros sentimentos negativos. Sentindo que lhes falta a habilidade ou foco para completar seus trabalhos, eles dizem a si mesmos que precisam "desestressar" e relaxar, e que é melhor "ir com calma à tarde para começar de novo na manhã seguinte", por exemplo. O "relaxamento" do procrastinador desse tipo é geralmente temporário e inefetivo, e leva a até mais stress conforme o tempo vai se esgotando, prazos se aproximam e a pessoa se sente cada vez mais culpada e apreensiva. Esse comportamento vira um ciclo de fracasso e atraso, enquanto os planos e objetivos são deixados de lado e anotados "para amanhã" ou para a próxima semana repetidamente. Isto também traz um efeito debilitante em sua vida pessoal e suas relações. Como os procrastinadores desse tipo são incertos em relação à seus objetivos, eles muitas vezes se sentem desconfortáveis com pessoas confiantes e objetivas, o que pode causar depressão. Procrastinadores tensos-nervosos geralmente recolhem-se da vida social, evitando contato até mesmo com amigos próximos

Como Parar de Procrastinar


A procrastinação é uma estratégia depressiva de enfrentamento ou de adiar as responsabilidades que temos de enfrentar em uma determinada situação.  É muito fácil de ocorrer, e gradualmente se transformar em um hábito negativo de evitar a realidade.  Antes que você perceba, a procrastinação se torna um hábito muito presente em nossas vidas.  Ela pode deixar uma pessoa deprimida e criar uma situação de não-produtividade da vida.  No entanto, procrastinar pode ser facilmente evitada.
 Aqui estão cinco maneiras fáceis de quebrar hábitos de procrastinação: 
Estabelecer planos de gestão de tempo, quebra de grandes tarefas em atividades menores, conhecer a "perspectiva de fazê-lo agora", defina uma data de recompensa, e as expectativas vista de forma positiva.
 Definir planos de gestão de tempo
 Com um planejamento de gestão do tempo, você começará a definir as prioridades que irão ajudá-lo a alcançar seus objetivos. O estabelecimento de metas vai orientar a sua programação e preenchê-lo com atividades diárias.  Uma vez que sua programação está definida, você vai notar que você tem uma direção guiada.  Você vai perceber que está mais inspirado e confiante para enfrentar e terminar as suas responsabilidades e tarefas.
 Quebrar as grandes atividades em atividades menores
 Um truque psicológico eficaz para aliviar a ansiedade da pressão de suas responsabilidades, é quebrar as tarefas maiores em atividades menores, irá te deixar com uma impressão mental de ter responsabilidades menores. Responsabilidades menores podem ser visualizadas com menor ansiedade.  De uma forma ou de outra, o seu nível de confiança aumenta e pode atender as demandas de sua lista de afazeres, abordando projetos menores você se sente menos pressionado. 
 Faça isso agora

Há momentos em que não podemos evitar e  sentiremos preguiça (é inerente ao ser humano).  Em uma situação inevitável de apanhar-nos com a tendência de "fazer mais tarde", é melhor pensar em terminar a tarefa agora.  Praticando a "perspectiva de fazê-lo agora" vai servir como motivador, se esforçando para ludibriar a preguiça.
 Estabeleça uma data e se dê uma recompensa
 Recompensar-se nunca é um pecado.  Na realidade, é uma motivação inspiradora de fazê-lo terminar a sua tarefa.  Sempre definir um dia onde você irá realizar uma tarefa e ser produtivo e se dê uma recompensa após terminá-la.  É justo fazer-se sentir bem para fazer algo de bom.  Apenas certifique-se que você não irá enganar a si mesmo.  Afinal, essa estratégia Não irá beneficiar mais ninguém além de você.
 Veja as expectativas de uma forma positiva
 É melhor mudar suas expectativas e colocá-los em uma luz positiva.  Concentre-se no seu lado mais brilhante e realizar seu objetivo.  Isto acabará por tornar as coisas mais fáceis para você.
Aproveite o dia e fazer o que você pode fazer agora. 
A vida é demasiada curta para desperdiçá-la vadiando por aí.

0 comentarios:

Páginas

Últimas notícias e matérias especiais em saúde